Let it be †

Let it be †
All Mota
Todos os textos escritos neste blogue são escritos pela autora, caso contrário estão devidamente identificados. Agora sobre mim? Bem, sou portuguesa, tenho uma irmã gémea, tudo o que aqui escrevo tem um motivo, uma razão e um porquê e em cada um é diferente, tenho um auto controlo de nível médio, mas em termos de confiança supero-me, tenho gostos e desgostos como toda a gente e de cada erro que cometo levo de cada um uma aprendizagem, sou uma pessoa calma, mas também tenho os meus momentos de loucura e também me torno bastante impaciente quando tem que ser. Sou altruísta e detesto-me por isso, defendo que nem todos os irmãos têm de ser de sangue, e como sempre quis ter um irmão da minha idade e outro mais velho tornei o meu desejo realidade. Adoro estar nos braços de um rapaz, mas tudo tem um fim e tudo acaba bem, e se não acabou bem, é porque ainda não chegou ao fim. xo-xo

† facebook † tumblr † seguir-me
02.2011 03.2011 04.2011 05.2011 06.2011 07.2011 08.2011 09.2011 10.2011 11.2011 12.2011 01.2012 03.2012 04.2012 05.2012 07.2012 11.2012 02.2013
layout : drivefaraway
icon : violetbirdy
life (1)
Wednesday, July 13, 2011 @ 6:48 PM | comment (87)

Não faças do amanhã sinónimo de nunca, nem que o ontem te seja o mesmo que nunca mais. Os teus passos ficaram. 
Olhar para trás, mas vai em frente pois há muitos que precisam que chegues para poderem seguir-te.

A vida trás muitas rasteiras e obstáculos, que por vezes não conseguimos ultrapassar, é um enorme desafio para alguns e uma facilidade para outros, mas o que seria da vida se não fosse um desafio ? Pois não teria piada nenhuma. Mas nesta experiência chamada vida todos encontramos as nossas fraquezas, os nossos medos, os nossos receios, as nossas fantasias, criámos memórias, deixamos saudades, criámos amizades, sentimos a falta de algo ou de alguém, magoámos, chorámos, gritámos, dançamos, saltamos, cantamos, sorrimos, fazemos bolas com as pastilhas elásticas e ficam coladas na cara, queimámos-nos numa vela, atiram-nos a piscina,  fizemos juramentos eternos, quisemos ser astronautas, cozinheiros, médicos, já fomos para o telhado para ver as estrelas, já jogamos as escondidas, já fugimos de casa e voltámos no instante a seguir, já nos chateamos, já estivemos no meio de uma multidão mas sentimos a falta de uma única pessoa, já acordamos a meio da noite e tivemos medo de nos levantar, já sentimos cansaço, já fizemos perguntas sem nexo e que não merecem resposta, já mergulhamos na piscina e não quisemos sair mais, já prometemos um para sempre mas foi um para sempre pela metade, já chorámos ao ver amigos partir, já fizemos uma ferida, já nos atirámos para o colo de alguém, já sentimos a falta dos nossos pais mas nunca lhes dissemos, já fomos para a cama tão felizes ao ponto de não conseguirmos adormecer, já tivemos incertezas já sentimos calor e frio ao mesmo tempo. Foram tantas as coisas que fizemos, tantos os momentos fotografados pela lente da emoção e guardados nesse baú chamado coração, mas agora um questionário pergunta-me, grita-me do papel : «Qual é a sua experiência ?», esta pergunta faz eco no meu cérebro »experiência, experiência», agrada-me perguntar quem redigiu este questionário sobre esta tal experiência a qual eu gosto de também chamar de «Vida» ? Quem a tem ? Se a cada momento tudo se renova


Labels:




Older Posts & Newer Posts